domingo, 15 de novembro de 2009

ABRE aspas

O DOM DA COMPAIXÃO
Por Henri Nouwen.
Padre, professor, psicólogo e escritor.
Faleceu em 1996.


Ter compaixão é algo mais do que ter dó. Ter dó sugere distância e até uma certa condescendência. Com freqüência, eu atuo por dó. Dou algum dinheiro de esmola a algum pedinte numa avenida, mas não olho para ele – olhos nos olhos; não me sento ao seu lado nem falo com ele. Estou demasiado ocupado pra prestar realmente atenção à pessoa que me estende a mão. O meu dinheiro substitui a minha atenção pessoal e representa uma desculpa para continuar o meu caminho.

Ter compaixão significa aproximar-se de quem sofre. Mas só podemos nos aproximar de uma pessoa quando estamos dispostos a nos tornar vulneráveis. Uma pessoa compassiva diz: “Eu sou seu irmão; eu sou sua irmã; eu sou humano, frágil e mortal; precisamente como você. Não me escandalizo com as lágrimas nem tenho medo da sua dor. Também eu já chorei.” Só podemos estar com o outro quando o outro deixa de ser “outro” para se tornar como nós.

Esta talvez seja a principal razão porque, por vezes, achamos mais fácil ter dó do que compaixão. A pessoa que sofre apela para que nós nos tornemos conscientes do nosso próprio sofrimento. Como posso reagir à solidão de alguém se eu não estiver em contato com a minha própria experiência de solidão? Como posso estar perto de pessoas deficientes se recuso reconhecer as minhas próprias deficiências? Como posso estar com os pobres se não estou disposto a confessar a minha própria pobreza? Quando reflito sobre a minha própria vida, compreendo que os momentos de maior conforto e consolação foram os momentos em que alguém disse: “Eu não posso tirar de você o sofrimento, não posso oferecer uma solução ao seu problema, mas posso prometer que não deixarei você sozinho e estarei ao seu lado tanto tempo e tão bem quanto me for possível”.

Há muita angústia e sofrimento na nossa vida, mas que bênção quando não temos que viver a nossa angústia e sofrimento sozinhos! Esse é o dom da compaixão.

Extraído do informativo “Cáritas”, Quinta Dor Hospital, nº 13, novembro 2009.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

em SINTONIA





"Um ANJO em nós."

Anjo© do Discernimento para Novembro.

Se você trabalhou com o Anjo da Confiança durante o mês de outubro, dê-se alguns minutos para deixá-lo ir com gratidão, antes de dar as boas vindas ao Anjo do Discernimento à sua vida para o mês de novembro.

Mensagem Inspiracional
Utilize sua visão aguçada para fazer distinções claras e escolhas sábias.
Siga adiante com confiança em sua bússola interna.

Discernimento é o reconhecimento do impulso da alma em nossas vidas. Fortalece nossa habilidade intuitiva de agir com uma consciência do poder que está escondido no momento presente. O discernimento exige que façamos, a intervalos regulares, um inventário pessoal dos nossos valores, crenças, ações passadas, esperanças presentes e sonhos futuros.

Vivemos nossas vidas com base naquilo em que acreditamos. Nossas ações são precedidas por nossas crenças. O reflexo da nossa consciência volta para nós. Aquilo que procuramos, encontraremos. Então, a questão é: “de onde vem nossas crenças?”. Eu diria que a resposta mais forte é “daquilo que os outros nos disseram”. Temos muitos poucos pensamentos originais que encerram as nossas crenças. Como indivíduos, somos definidos por deduções que se formaram por gerações.

Mas, e se formos mais do que isso? E se formos seres poderosos a ponto de acordar de uma longa noite de sonhos? E se estivermos no ponto de inversão da iluminação, á beira da descoberta do profundo conhecimento de nossa origem e, com ela, a capacidade de trazer a paz global? Como seria sentir nossa conexão com o todo e escolher nossas ações com base nessa realidade? Quão diferente você seria hoje? Como esta constatação influenciaria suas ações?

Nossas oportunidades e nossos desafios coletivos são os de entregar à ilusão que nos mantêm em casulos de deduções e limitações e, como a lagarta, dissolvermos nossos seres imaginais e redefinirmos o mundo visualizando um futuro que recebe a borboleta de braços abertos.
Esperamos que o Anjo do Discernimento ilumine sua vida este mês.
Que seu coração e sua mente discirnam e abracem a presença da sua alma.
Calorosamente
Kathy
©2008 InnerLinks Angel® Cards is a registered trademark of InnerLinks.
Please link to our site http://www.taygeta.com.br/

Um ótimo Mês. Abs
Olga Cristina Amato Balian
TAYGETA EDITORA & CONSULTORESINTERNATIONAL SUBSIDIARIES INNERLKINKS BRAZIL
Tel.: 11 – 5572-9477 ou Fax: 11 – 5539-5252