quarta-feira, 14 de outubro de 2009

em SINTONIA




Um potencial em nós.

Se você trabalhou com o Anjo da LUZ durante o mês de setembro, dê-se alguns minutos para deixá-lo ir com gratidão, antes de dar as boas vindas ao Anjo da CONFIANÇA à sua vida para o mês de outubro.


Mensagem de Inspiração

Aja a partir de um ponto de sabedoria dentro de você mesma, ao invés de agir por adaptação a uma experiência externa. Livre-se de seus pré-conceitos e de sua necessidade de controlar o processo criativo da vida.


Não importa qual o caminho espiritual em que você se encontre, um senso de paz total se resume apenas numa questão: Você consegue abrir mão da necessidade de controlar sua vida e confiar na existência de forças benevolentes que guiam tudo o que já aconteceu, acontece e acontecerá

Esta confiança básica é o modo como a alma se sintoniza com a lei fundamental da realidade. Há um ritmo profundo que se move através de toda a vida e que não pode ser controlado por nossa vontade. Quando a confiança informa nossa experiência, ela permite que nossa psique relaxe e que nossa alma fique em paz com nossa situação. Podemos descansar numa irrefutável confiança de que o universo provê; de que temos e receberemos aquilo de que realmente necessitamos, e de que a vida é administrável. Na verdade, freqüentemente ultrapassa de longe aquilo que somos capazes de imaginar.

Quando temos muita confiança básica, somos corajosos e assumimos riscos. Não suprimimos nossas competências. Mergulhamos na vida de cabeça, fazendo aquilo que parece ser apropriado, com a confiança de que dará certo.

Sem confiança básica, temos tendência a reagir àquilo que acontece com nosso condicionamento, querendo que nosso processo siga um caminho ou outro. Nós nos apegamos a suposições e resultados predeterminados. Tornamo-nos tensos e contraídos e fazemos o possível para manipular as circunstâncias para que se encaixem em nossos desejos.

Aqui vai uma sugestão para mudar a resposta interna automática a sinais externos. Quando um sinal de trânsito se torna amarelo e há uma distância segura para parar antes dele se tornar vermelho, o que você tende a fazer? Você acelera para conseguir passar? Se a resposta é sim, esta é uma metáfora para o que acontece dentro de você quando sua luz amarela da preocupação se acende – você acelera, tenta com mais afinco, move-se mais depressa, faz mais, todas essas reações sendo respostas de stress advindas do seu condicionamento. Confiança é a habilidade de parar e esperar que a luz verde sinalize a hora de seguir a diante novamente.

Para o mês de outubro, por que não exercitar os freios quando as luzes estiverem amarelas e tirar um momento para pausar, e respirar na confiança e no ritmo mais profundo da vida, enquanto espera que a luz verde novamente sinalize a hora de seguir?

Aumentar nossa confiança e aprofundar nosso relaxamento interno traz a possibilidade de vivermos nossas vidas com amor, apreciação e prazer naquilo que o universo nos dá, com compaixão e bondade naturais pelos outros e por nós mesmos.
O Anjo da Confiança traz a oportunidade de se aprofundar no ritmo da vida, de aumentar sua intuição e de se alinhar com a respiração universal. Então, é isso – confie ou se preocupe – a escolha é sua.

Calorosamente
Kathy
www.innerlinks.com
©2008 InnerLinks
Angel® Cards is a registered trademark of InnerLinks
Taygeta Editora e Consultoria
www.taygeta.com.br

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Idade pra que te quero?

Todos os dias eles merecem nossa atenção e carinho. Eles não fazem simplesmente parte de nossa vida. Eles são a base dela.
Pois no domingo, 27/09, foi comemorado o Dia do Idoso.
Será que lembramos e comemoramos? Bem, ainda está em tempo. Aliás todo dia será tempo de recolher com eles as nossas histórias, de colorir nosso álbum de lembranças, de reconhecer e valorizar nossas origens.

Li, na Revista O Globo, no domingo da comemoração, por Mauro Ventura, uma entrevista maravilhosa com Cleonice Berardinelli e reproduzo aqui alguns trechos da apresentação.

Cleonice Berardinelli, que completou 65 anos de magistério, "Dona Cleo, ou Divina Cleo, como é chamada por colegas e alunos, é a maior especialista em literatura portuguesa no país. Aos 93 anos, dona de uma memória prodigiosa e uma vitalidade invejável, inspiradora de crônicas de Manuel Bandeira e Drumond, autora de obras sobre Camões e Pessoa, é favorita absoluta para a cadeira número oito da ABL... A paixão pela literatura portuguesa veio com o professor Fidelino de Figueiredo... Já orientou bem mais de cem dissertações e teses - agora mesmo são quatro na PUC e uma na UFRJ. Foi eleita a personalidade cultural de 2009 pela União Brasileira de Escritores. Em novembro, dará curso na Casa do Saber."

Precisa dizer mais alguma coisa?

Você pode conhecer algumas dicas de como envelhecer com qualidade de vida. Acesse aqui www.usuphruto.blogspot.com , postagem de hoje, 1/10.

Uma carinhosa homenagem, na reflexão do texto abaixo, aos que continuam sendo nossos exemplos vivos e aos que decidiram deixar suas histórias entre nós.

GOSTO DE VOCÊ E VOCÊ GOSTA DE ALGUÉM?
Gosto de você!
Gosto de gente com a cabeça no lugar,
de conteúdo interno,
idealismo nos olhos e
dois pés no chão da realidade.
Gosto de gente que ri, chora,
se emociona com uma simples carta,
uma canção, um bom filme,
um bom livro, um gesto de carinho, um abraço, um afago.
Gente que ama e curte a saudade.
Gosta de poucos amigos, cultiva flores,
ama os animais,
admira paisagens, o sol e sabe escutar.
Gente que tem tempo para sorrir bondade,
semear amor, repartir ternuras,
compartilhar vivências e
dar espaço para as emoções dentro de si,
emoções que fluem
naturalmente dentro do seu ser!
Gente que gosta de fazer as coisas que
gosta,
sem fugir de compromissos,
difíceis e inadiáveis,
por mais desgastantes que sejam.
Gente que planta,
orienta, se entende, aconselha, busca a
verdade e, às vezes, colhe.
Quer sempre aprender, mesmo que seja de
uma criança, de um pobre, de um analfabeto.
Gente de coração desarmado,
sem preconceitos baratos.
Com muito AMOR dentro de si.
Gente que erra e reconhece,
cai e se levanta, apanha e assimila os
golpes,
tirando lições dos erros e
fazendo redentores, lágrimas e
sofrimentos.
Gosto muito de gente assim...
E desconfio que é desse tipo de gente
Que Deus também gosta!!!
Por Suzi Soares da Cunha, em 29/09/1999.