quinta-feira, 30 de julho de 2009

ABRE aspas



por Berenice Kuenerz
EVOLUIR É A GRANDE META

O desenvolvimento se dá em um plano horizontal. Você expande e aperfeiçoa suas capacidades no espaço de um nível de consciência que foi alcançado. À medida que o faz, se estabelece com firmeza nesse nível. É importante que isso realmente aconteça.
Mas, é dada a você, nessa vida, a oportunidade de soltar seus limites, abrir suas asas e deixar que sua Pessoa emerja em todo o seu potencial. E isso significa evoluir. Ir de um nível a outro. Transcender um nível de desenvolvimento e ascender a outro. Evoluir significa se mover em um espaço vertical.
A cada nível de desenvolvimento corresponde um nível de consciência e todas as suas capacidades correspondentes. Por isso usamos a expressão níveis de consciência para os níveis de desenvolvimento e evolução.
Quanto mais evoluído ou elevado o nível de consciência maior riqueza e abrangência de suas múltiplas capacidades. Os níveis mais elevados possuem maior capacidade de flexibilidade, de visualizar diferentes perspectivas e de lidar com complexidades de todos os tipos. Possuem mais profundidade. E, a profundidade é um grande desafio de hoje, porque a superficialidade não é mais capaz de lidar com um mundo tão amplo e complexo.
Precisamos não apenas de desenvolvimento, mas de evolução. Precisamos ascender a níveis de consciência mais complexos, porque eles significam maiores e mais amplas capacidades. Evoluir não significa treinar, mas transformar. Após transformar se treina para firmar, estabelecer o que surgiu pela transformação. E, a transformação real vem pela mudança de consciência.
Para haver transformação, ou mudança de nível de consciência, é necessário que haja treinamento de concentração e foco em nossa mente. Uma mente desfocada é desorganizada e confusa, por isso tem grande desperdício de energia, tendo dificuldade em efetuar uma transformação.

Na desorganização existe uma perda de foco. Mas as mesmas forças envolvidas na desorganização são as que são usadas para reorganizar quando é dado a elas um foco. Quando algum foco é reencontrado essas forças se direcionam para ele, ocasionando uma reorganização. Esse foco funciona como um imã atraindo em sua direção as energias físicas e psíquicas que estavam desorganizadas, dando uma ordem a elas. Quando um foco estruturante entra em atividade nosso potencial se revela e atua.
Existem situações que vão pouco a pouco nos desorganizando internamente, ocaionando perda de foco. Aspectos de nossa Pessoa vão se espalhando por todos os lados, perdemos a inteireza e a presença consciente. Nossa mente se torna confusa. Quando isso acontece a desorganização transborda para o exterior, em nossa vida.
Existem muitos níveis de qualidades nos focos. O que vai diferenciá-los é a intenção por trás do foco. Ou a intenção contida no foco. E a qualidade e profundidade de um foco e sua intenção, dependem do nível de consciência em que a Pessoa se encontra em seu desenvolvimento e evolução.
Evoluir é a grande meta. E o espírito está completamente inserido nesse processo. O espírito é a dimensão mais profunda do Ser Humano. Não está necessáriamente ligado a religiosidade. É desse nível que vem a força que impulsiona a mente, que é a dimensão do pensar, a se ampliar e ascender a um novo nível de consciência, produzindo transformação na Pessoa.
O espírito tem uma amplitude infinita. Essa dimensão, em nós, anseia se manifestar, e busca diferentes maneiras defazê-lo. Quando isso acontece, podemos dizer que a vida se torna plena em nós.

Blog Novas Perspectivas – postagem em 27/07/09

Berenice Kuenerz é psicoterapeuta humanista integral. Dirige o Instituto da Pessoa. Dá cursos e workshops visando o desenvolvimento e a evolução integral (corpo-mente-espírito), para pessoas físicas e empresas. Oferece um trabalho mensal: Desenvolvimento Integral, no Instituto, com entrada franca, que inclui ensinamentos, trabalhos corporais e meditação. Produziu o CD "Meditações" e tem o blog
http://novaspercpectivas.com.br .
Para saber mais sobre seus trabalhos, acesse
www.institutodapessoa.com.br
contato: contato@institutodapessoa.com.br ou tel.: 24938066.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Este é um novo texto postado por Berenice. Gosto muito da sua maneira de trazer os assuntos ao cotidiano. A compreensão é fácil e as possibilidades bem nítidas.
O texto "Evoluir é a grande meta" tem uma ligação significativa com o trabalho que realizo no Jogo da Transformação. Com o consentimento da autora, faço aqui alguns paralelos: o grande objetivo da dinâmica (um jogo) é que a pessoa estabeleça um foco (através de um propósito a ser trabalhado), atente para a(s) situação(ões) e seus desdobramentos nos vários níveis (trajetória que se apresenta no tabuleiro), conscientize-se dos recursos, insights ou bloqueios surgidos com suas jogadas, utilize a intuição e o livre arbítrio nos passos que deseja dar, revele valores e atitudes pessoais possíveis ou necessárias, visualize novas possibilidades, tenha oportunidade de prestar serviço no uso do coração e da consciência e, finalmente, estabeleça um compromisso com a sua evolução: uma nova perspectiva.
É apaixonante porque tudo ocorre ao redor de um tabuleiro, de forma lúdica e imensamente profunda.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

QUEM SOU? QUEM ÉS?


Pulou da cama. Atrasado novamente. Movimentos rápidos. Seguiu o script da rotina. Nem mesmo se olhou. O café foi preto, a torrada foi branca, o suco foi ácido e a pressa foi enorme. Saiu, acenou automaticamente, o táxi parou, entrou, indicou o endereço, ouviu buzinas, viu sinal verde, vermelho, amarelo... Chegou. Relatório na mão. Mais um dia de trabalho começando.
...

Música suave ao longe, cheirinho de bolo percebido bem próximo, flores na jarra que a imaginação trouxe, cores e aromas de lugar conhecido. Vozes alegres misturam-se à preguiça. Mesa posta, louça escolhida, toalha bonita, quitutes saborosos... Parou diante do espelho. Gostou do que viu. Um olhar de carinhosa presença. Mais um dia de vida começando.

********************************

Todos temos dois lados habitando em nós. Assim construímos nossa essência e a vivenciamos.

O homem possui no seu inconsciente uma imagem da mulher, uma imagem desse simbolismo coletivo, um arquétipo. A ele, Jung chamou de ANIMA, o lado feminino da alma que suaviza o aspecto masculino, mais agressivo de ser e agir.
Já a mulher traz em si um arquétipo com características masculinas, ANIMUS, que a impulsiona a realizar, obter, sobreviver.

Conhecer esses aspectos pessoais é realizar a experiência interior, olhar pra dentro, sem censura e amarras, identificando a parte que acolhe e aquela que limita a vida que se vive, aceitando e equilibrando cada uma.

A unidade é feita na integração dos opostos e não na fuga de um deles. Sensibilidade, aspirações emocionais, intuição, fragilidade, relacionamentos... podem conviver em harmonia com a força e o poder para lutar e vencer.

Conhecer e compreender o lado materno e paterno das nossas vidas com clareza e sem vitimação nos aproxima da felicidade de resgatar mais profundamente nossas possibilidades e escolhas.
Saber um pouco mais da nossa história, olhar cada etapa, aceitar os limites e as limitações, apreciar as transformações e usar essa compreensão com sabedoria nos torna mais lúcidos e humanos.

Assim, podemos viver melhores e saborosos dias de vida e de trabalho.

Boa semana!
Beijos carinhosos.
Pesquisa/base:
"Autoliderança * Uma jornada espiritual" - Robson Santarém; "Jung e o Tarô * Uma jornada arquetípica" - Sallie Nichols e artigos variados.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Usando a INTUIÇÃO

Eis a parte final desse pequeno estudo.

Nas postagens anteriores ("Em busca do paraíso", 21/06 e "A busca continua", 01/07), trouxemos explicações simples para bem compreender esse assunto que, às vezes, se apresenta num tom místico e aparentemente distante de nós. O Eugenio Mussak traduziu com clareza o processo e como está ao alcance de todos.

Hoje, acrescento o que ele intitulou como "A intuição na prática". Apresentando dados estatísticos, ele cita que 90% dos ganhadores de prêmios Nobel "enfatizam a importância da intuição e da criatividade nas principais descobertas humanas" e de como altos executivos - em torno de 80% - "consideram que a intuição foi importante na formulação de estratégias empresariais bem sucedidas. Desses, 53% afirmam que usam a intuição na mesma proporção que o raciocínio lógico em sua rotina de decisões no mundo dos negócios."

Agora, vem a parte prática que pode ajudar a aumentar nossa intuição:

"antes de mais nada, permita-se escutar o que sua mente tem a lhe dizer e abra esse canal de comunicação; esteja atento a tudo e não menospreze os detalhes; procure manter a serenidade nos momentos de decisão; exercite sua intuição apenas por causas boas e dignas e mantenha saudáveis seu corpo e sua mente.
Como todas as qualidades, a intuição se expande com o desenvolvimento integral do ser humano. E, para tanto, a experiência, a leitura, a serenidade, a bondade e a integridade são ingredientes importantes."

Textos elaborados a partir do capítulo nove, livro "uma coisa de cada vez - atitudes para viver melhor", Eugenio Mussak, Editora Gente.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

em SINTONIA

"Um anjo que está em nós"




Anjo© da Sabedoria para Julho

Mensagem de Inspiração

A sabedoria nasce da experiência, de um coração profundo e da vontade de aprender. Acrescente sua maturidade e seu conhecimento interno para alimentar espiritualmente cada momento criativo.

A sabedoria do inevitável é uma grande professora – começos, finais, a necessidade de comer e de dormir, as árvores perdendo suas folhas, e tudo o que nos faz amadurecer à medida que seguimos pela vida.
Isto me faz lembrar o começo da oração da Serenidade: “Que Deus me dê a serenidade para aceitar aquilo que não posso mudar, a coragem para mudar aquilo que posso e a sabedoria para distinguir uma coisa da outra”.
Esta é a tarefa: saber a diferença. Mas como? Às vezes aquilo que podemos mudar está claramente definido enquanto que outras vezes está encoberto pela emoção. Cultivar um contexto interno para a nossa caminhada significa examinar minuciosamente nossos apegos. A sabedoria vem com a experiência e a maturidade, vem de vivenciar nossos aprendizados e de deixar aquilo que é ser, e ser, e ser.
O acesso à nossa sabedoria vem quando estamos mentalmente presentes, fazendo tudo aquilo que podemos para prestar atenção, utilizando tudo aquilo que aprendemos, trazendo as melhores técnicas que conhecemos, a melhor postura que temos, nosso melhor entendimento e aplicando-os imediatamente. Isto invocará a profunda e luminosa sabedoria de seu coração, alimentando cada momento criativo.

Toda cultura antiga tem um grupo interno de guardiões da sabedoria, que preservam e mantêm as tradições. Estes ensinamentos ocultos estão dentro do fluxo de nossa mente, prontos para revelar e ressaltar nossa compreensão do impulso evolutivo e nos dão segurança, quando chega o tempo de expulsarmos de nossas percepções coletivas, aquilo que é ultrapassado.
Que a Sabedoria dos Antigos liberte suas memórias e ilumine seu caminho para casa.
Calorosamente,
Kathy
©2008 InnerLinks
Angel® Cards is a registered trademark of InnerLinks

Um grande abraço e ótimo mês
Olga Cristina Amato BalianTAYGETA EDITORA & CONSULTORESINTERNATIONAL SUBSIDIARIES INNERLKINKS BRAZIL Tel: 11 – 5572-9477 ou Fax: 11 – 5539-5252Sites:
www.taygeta.com.br ou www.fcpconsultores.com.br

quarta-feira, 1 de julho de 2009

A busca continua



Ainda sobre a INTUIÇÃO (ver postagem de 21/06).

O autor Eugenio Mussak, "uma coisa de cada vez", nos ajuda a entender como usá-la quando nos propõe "olhar pra dentro" e explica sobre o registro inconsciente citado na postagem anterior: "... é nada mais que uma memória que a pessoa desconhece, porque foi criada ao longo do tempo, capaz de permanecer na mente sem ser notada pela consciência..."

Dá pra entender que vamos vivendo e vivenciando situações normais e repetitivas que nos permitem construir um conhecimento tácito.

Ele diz: "A palavra "tácito" deriva do latim tacitus, que significa "oculto", algo que não pode ser visto com facilidade ou percebido pelos sentidos comuns.
Todos nós temos um estoque de cultura tácita, que é tão maior quanto maior for nossa experiência de vida. Não é incomum um professor perceber, logo na primeira aula, quais serão os alunos interessados e quais os que darão mais trabalho. Uma dona de casa também é capaz de intuir qual a medida certa dos ingredientes do bolo sem ter a receita em mãos. E isso vale para empresários, artistas, vendedores, estudantes, pais, mães e filhos - na verdade para qualquer pessoa. Intuir, portanto, é enxergar melhor as coisas que acontecem lá fora, olhando pra dentro."

Que tal? A "magia" habita na vivência diária, na aceitação de cada fato como enriquecedor, na possibilidade de nos conhecermos um pouco mais e mais diante das descobertas, abrindo um sexto sentido e podendo usar o intueri. Apenas isso, mas pra isso...


Continua: "O respeito de pessoas célebres pelo que chamamos de intuição sempre esteve no cardápio da curiosidade humana. O filósofo Platão, por exemplo, distinguia quatro formas de conhecimento: a crença, a opinião, o raciocínio e a intuição. Ele considerava menores a crença e a opinião, pois dizia que ambas faziam parte da ilusão e da aparência. Já o raciocínio, segundo o filósofo, é importante para treinar o pensamento, deixá-lo preparado para atingir a intuição e, dessa maneira, acessar o mundo das ideias, ou a essência que constrói a realidade."

Cita o psiquiatra Carl Gustav Jung, 1921, e sua referência a quatro atividades mentais que, na sua concepção, constroem o ser humano: pensamento, sentimento, sensação e intuição.
"Dizia que esta última precisa necessariamente estar ancorada em experiências anteriores. O psiquiatra explica que, se ficarmos atentos a tudo, aumentamos nossa capacidade de usar a intuição e de decidir acertadamente."

Acalmar a mente, que em situações de ansiedade e estresse "boicotam" nossa atenção às informações e opiniões recebidas, nos ajudará a acessar nossa intuição, "que é um sentido mais fino e sensível".

"Todos os exercícios indicados para quem deseja aumentar seu poder de intuir são, na realidade, exercícios de diminuição da frequência cerebral como o que se obtém por meio da meditação, da contemplação, da ioga, do tai chi. Esse acalmar da mente é que permite a "visão para dentro"."

Continuaremos na próxima postagem. Por agora, vou caminhar e me permitir exercitar o aprendizado. Vou contemplar ao redor. Vou somar experiências.

O meu carinho pra todos os amigos leitores.